Técnica de Sobrevivência: Cálculo I

Imagem
Atualmente as redes sociais, por meio de meme, difundem a dificuldade clássica para a maioria dos estudantes que iniciam um curso superior na área de exatas.


A dificuldade está em passar na disciplina de Cálculo, mais precisamente não Cálculo I, base de todo curso de exatas.


O conceito de Cálculo na matemática é muito diferente aquele atribuído por uma pessoa no seu cotidiano. Trata-se de ferramenta matemática que permite estudar diversos fenômenos e eventos que ocorrem em determinadas situações.


Para seu estudo e compreensão é necessário o domínio de conceitos de Álgebra, Geometria Analítica, Funções e Trigonometria.



Se o leitor está pensando em realizar um curso na área de exatas, pode ser relevante aos seus estudos, realizar uma Avaliação Diagnóstica, para analisar seus conhecimentos nestas quatro áreas.


Em seus livros James Stewart, costuma disponibilizar, logo de inicio, uma avaliação deste tipo. Que tal realizar esta avaliação? Lembre-se que é sempre bom estar preparado.�…

Zero é Natural?

A velha discussão sobre o zero. Considero bacana ler os argumentos que os colegas de profissão nas redes sociais que definem ou não definem o zero como natural.

Quando falo “natural” me refiro ao conjunto dos Números Naturais, que é representado por N.

Podemos conceber a matemática nascendo a partir da necessidade do homem de contar e ordenar seus itens.

As operações com números naturais não apresentam restrições quanto à adição e multiplicação. Podemos somar e multiplicar números naturais a votantes, sempre obtendo números maiores.

O problema começa quando realizamos operações inversas.

A operação de subtração (inversa da adição) só pode ocorrer quando o minuendo (o valor de que vamos tirar) é maior que o subtraendo (o valor que estamos tirando).

A operação de divisão (inversa da multiplicação) não existe a representação de fração e de número decimal (com vírgula) e se caso o dividendo não é múltiplo do divisor sempre teremos o resto.
Não incluir o zero aos naturais pode causar confusão aos alunos, pois como explicar a eles o resultado de 5 – 5 ou o resto da divisão de 12 ÷ 4 ?

Compartilho a opinião do professor Elon quando lhe perguntam: Zero é um número natural? Elon responde: Sim e não.

A inclusão ou não do zero no conjunto dos números naturais pode ser uma preferência e conveniência do professor.

Quando o professor está ensinando operações aritméticas lá nos primeiros anos acrescentar o zero neste conjunto é conveniente, ou seja, N = {0, 1, 2, 3, ...}.

Posteriormente o professor pode ser obrigado a excluir este número do conjunto, mas não se esqueça de justificar o porquê desta exclusão aos seus alunos.

O conjunto dos números naturais é usado quase que exclusivamente para contar e ordenar, e geralmente se começa pelo 1.

No estudo da análise matemática, os naturais são utilizado para ordenar os indicies dos elementos de uma sequências ou de uma progressões, então é conveniente que N = {1, 2, 3, ...}.

O professor deve sempre apresentar aos alunos estas duas formas de representar o conjunto dos números naturais.

Aproveitando a oportunidade para mostrar um episódio dos Multoches, uma animação com números.


video


Fonte:

POSAMENTIER, Alfred S. FARBER, William. GERMAIN-WILLIAMS, Terri L. PARIS, Elaine. THALLER, Bernd. LEHMANN, Ingmar. 100 commonly asked questions in math class : answers that promote mathematical understanding, grades 6–12. California (EUA): Corwin a SAGE Company,  2.013.

LIMA, Elon Larges. Meu Professor de Matemática e outras histórias. 3.ed Rio de Janeiro: SBM, 2000.


***


Educadores Multiplicadores

Professor compartilhe sua criatividade!


Compartilhe esta ideia de divulgar a Matemática!










Postar um comentário

Latex Editor (Equações Matemáticas)

Postagens mais visitadas deste blog

Teste de Inteligência?

Calcular Logaritmo de Cabeça

Seguidores

Google+ Followers